logo pfc

O R G O N izando

Produzido por José Guilherme Oliveira
 
 

 

O Corpo como construção imaginária: 
repensando as psicoterapias corporais.

Carlos Eduardo Brito

 

Sinopse da dissertação de mestrado
Rio de Janeiro: PUC, março/1998.

Esta dissertação procura compreender e questionar as bases de sustentação teórica para a prática clínica das psicoterapias corporais originárias da obra de Wilhelm Reich. Entendemos e ressaltamos a importância da “identidade funcional” (Reich, 1994) entre o somático e o psíquico como forma de potencializar a eficácia sensível da clínica. Demarcamos, entretanto, o fato de que as correlações afetivas corporais não só são produto de nossa singularidade biológica mas também aparecem, principalmente, como um fenômeno construído por nosso contexto cultural. Dessa maneira, especificamos as formas elaboradas e sutis de gestão social sobre o corpo. A organização social dos modos de lidar com o corpo encontra-se integrada ao desenvolvimento do individualismo e da cultura do narcisismo. Sendo assim, propomos repensar as conseqüências práticas do exercício clínico das psicoterapias corporais no tecido social. Nossa inserção como terapeutas no campo social implica, então, em uma constante reflexão crítica sobre o discurso relativo ao corpo.
 

O Autor

Telefone para contato: 553-9004
 
 linha
 
 Este é um sítio para se compartilhar as fontes da vida: conhecimento, amor e trabalho.
This is a site for sharing love, work and knowledge.

 
 linha
Web page http://www.orgonizando.psc.br/artigos/construcao.htm